Compactação de arquivos [Video]

Compactação de arquivos.

Bem vindos ao Blog DomínioTXT.

Primeiramente gostaria de informar que hoje vamos fugir um pouco da nossa temática que

DominioTXT - Compressão
se baseia em artigos contendo exclusivamente texto. Como todos bem sabem, o blog DominioTXT costuma trabalhar de uma forma a trazer conhecimento aos leitores da maneira simplificada, a fim de facilitar a visualização do conteúdo, porem exclusivamente hoje teremos um vídeo em nosso artigo, ao qual acredito ser bastante instrutivo aos demais membros desta comunidade, assim como foi para nos.

Pois bem, o assunto deste artigo é compactação de arquivos.
Hoje em dia é natural que todos já tenham tido contato com tal extensão de documento. Muitas vezes o mesmo se apresenta através de um anexo contido no corpo de um email, ou um arquivo ao qual sofreu um processo de backup automatizado.

Mas qual a finalidade em se Compactar documentos?


O processo de compactação de um arquivos como o próprio nome diz, implica na diminuição do tamanho total ou parcial a fim de obter uma forma acessível menor do mesmo, este processo também possibilita o desmembramento de grandes documentos em pequenos arquivos compactados, tornando assim transferência do mesmo mais rápida e fácil.
 

Algumas aplicações disponíveis no mercado também possibilitam que no ato de compactar um arquivo se insira uma chave ou senha de segurança, o que torna o acesso por indivíduos não autorizados quase que impossível.

De um ponto de vista mais técnico, podemos dizer que o ato de comprimir um arquivo implica na reestruturação dos “bytes” que compõem o documento e que esta ação acaba evitando repetições de informações consideradas desnecessárias para os processos de transferência e armazenagem.

Abaixo segue um vídeo do canal Tecmundo que demonstra como este processo funciona.


TecMundo Explica: Como funciona a compactação de arquivos.

Um fato curioso sobre a compactação é que as aplicações utilizadas hoje trabalham com dois processo diferenciados de compressão. 

O primeiro chamado de “compactação sem perda”, é aquele em que ao se descompactar o arquivo obtém-se outro com o mesmo tamanho em bytes que avia no origina. 

O segundo que se chama “compactação com perda”, é normalmente aplicado a arquivos contendo imagens ou musicas, e tem como característica a alteração de determinadas informações de um documento, sendo na codificação dos pixels das imagens ou na remoção de partes imperceptíveis de uma melodia.
No geral esta perda de qualidade passa despercebido na maioria dos casos.



A todos o meu singelo agradecimento.


Gostou do Blog, então deixe o seu comentário.
Quer sugerir algum assunto? Notou algo que não confere com o assunto?
Mande sua opinião, sugestão ou reclamação. Contato DomínioTXT.



Fonte: Tecmundo Explica

Deixe seu comentário...